Heading

25 de Abril

Junta de Salvação Nacional

24 de abril de 2020
Página do Jornal Diário Popular dedicada à revolução de 25 de abril de 1974
Página do Jornal Diário Popular dedicada à revolução de 25 de abril de 1974 © Foto Arquivo AMTC
No contexto da Revolução dos Cravos, é constituída a Junta de Salvação Nacional (JSN). Composta por um grupo de militares designados para sustentar o governo do Estado Português, coube a este organismo garantir o exercício do poder político, até à formação de um governo provisório, em maio de 1974.

Até 1976 Portugal atravessou um período de grande agitação, marcado pelas tensões entre os diferentes projetos políticos e pela pulverização dos centros de poder.
A presidência da JSN foi assumida pelo General António de Spínola através de comunicado emitido ao país às 01h30 do dia 26 de abril de 1974, conforme publicado na edição especial do Século Ilustrado.

Ao antigo governador e comandante-chefe das Forças Armadas na Guiné, António de Spínola, são atribuídas funções de Presidente da República. Crescentemente isolado nas suas conceções sobre o Estado, Spínola apresentou a demissão em setembro de 1974. Seria o seu sucessor no cargo, Francisco da Costa Gomes, a garantir a realização de eleições para a Assembleia Constituinte, a 25 de abril de 1975, e a quem caberia igualmente a promulgação da nova Constituição da República Portuguesa, em abril de 1976.

Adicionar comentário

Scroll